Breve história da Internet

 

  A origem da Internet remota aos anos 60, nos Estados Unidos da América. Os primeiros passos em redes de informação surgiram associados aos serviços de defesa norte-americanos. A primeira rede, chamada ARPANET, consistia num suporte de comunicação sem hierarquias, capaz de funcionar de uma forma não localizada. Vários computadores situados em pontos distantes dos EUA foram ligados entre si, criando suportes de permuta de informação à distância.

  Ficou assim criado o protótipo do que viria a chamar-se Internet. Logo depois dos militares, foram as universidades que começaram a usar mais este tipo de redes, tendo como objectivo essencial a permuta de mensagens (correio electrónico) na comunidade científica, distribuída por vários lugares do mundo. Desde logo se alargaram progressivamente estes suportes de comunicação para efeitos de discussão de ideias aos níveis científico, ideológico, religioso, humorístico, etc.

  Deu-se um crescimento prodigioso da Internet aos anos 80, com a abertura da rede a computadores e sub-redes independentes. Em 1987 a Internet ficou acessível ao público, primeiro nos EUA e nalguns países europeus, depois no mundo inteiro.

  Em 1992, com o aparecimento da Wold Wide Web (ou WWW, criada por Tim Berners no CERN – Laboratório Europeu de Física de Partículas), a Internet ganhou uma popularidade mundial e tornou-se conhecida do público em geral.

  Calcula-se que hoje vários milhões de computadores estejam ligados à Internet e mais de 1000 milhões de pessoas usem directamente os serviços a ela associados. Trata-se, indiscutivelmente, de um suporte informático do «planeta global».